Trocamos a liberdade pela segurança?

As notícias dos últimos dias em Setúbal entristecem e inquietam. Os media divulgam notícias sem fim de agressões, roubos, furtos, agressões, ataques com diferentes graus de violência, assaltos, etc. A insegurança creche nos cidadãos. Estrangeiros residentes em Portugal, dizem que uma das razões porque gostam de cá residir tem a ver com a liberdade de passear e da segurança sentida e vivida. Os brasileiros são, inequivocamente, uma das vozes fortes no tocante a este aspecto. No entanto, na população portuguesa, embrulhados que andamos nos nossos “pseudo brandos costumes”, o medo e a insegurança alastram.  Bom é que lembremos esta afirmação pelo que contém de verdadeira:

«Quem prescinde da liberdade essencial para garantir uma pequena segurança temporária não merece nem a liberdade nem a segurança.» Benjamin Franklin

2 Comments on Trocamos a liberdade pela segurança?

  1. Sem segurança não tens liberdade! Sem segurança não tens liberdade para dizer o que pensas, teres a religião que queres, teres a possibilidade de te associares e fazeres protestos, poderes movimentar, liberdade de imprensa e liberdade de informação! Experimenta fazeres uma coisa dessas sem segurança!

    Ex.: Vai para a arábia saudita e diz que és judeu para ver o que te acontece! Não o poderás fazer porque não tens segurança para tal! Vai para o Iraque e tenta passear calmamente pelas ruas. Não o podes fazer porque não tens segurança para tal! Vai para a Rússia ser jornalista e escrever mal sobre o governo. Não o podes fazer pois não tens segurança para tal!

    Segurança é muitas vezes chamada de a liberdade número 1 (essencial/fundamental), por alguma coisa é!

  2. Libertário – tudo o k afirmas como necessário à nossa humana condição: «(…)dizer o que pensas, teres a religião que queres, teres a possibilidade de te associares e fazeres protestos, poderes movimentar, liberdade de imprensa e liberdade de informação! (…)»
    os países k referes: aráubia saudita;Iraque;Rússia…o k falta não é a segurança dos cidadãos no dia a dia.
    Vivi na ditadura de Salazar e sei bem a diferença entre a segurança dada pela ditadura em k a ameaça era o pp estado, mas de resto a segurança existia nas ruas, mas em k a ausência de liberdade era real. E continuo a preferir não ceder os meus direitos de cidadania pq, ao cedê-los estou a alimentar a cobra que nos irá esmagar as liberdades em nome duma segurança qq.
    Obrigada pela partilha
    boa semana
    insere-se no conceito de LIBERDADE, não no de segurança. mas os pontos de vista são smp bem vindos.

1 Trackbacks & Pingbacks

  1. Fique por dentro Seguranca » Blog Archive » Trocamos a liberdade pela segurança?

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*