A queima das fitas

Gostava de partilhar com todos vocês um excelente ponto de vista sobre esse grande evento que é a Queima das Fitas. Em que os desgraçados dos pais matam-se a tentar dar uma boa vida ao seu filho estudante e este anda a trabalhar para o coma alcoólico. Num país como o nosso é normal estas coisas acontecerem. E agora eu penso e questiono-me: é por estes jovens que espera o senhor Sócrates e todos esses ministros que (provavelmente!) já fizeram o mesmo?

Recomendo a leitura deste artigo porque traduz tal e qual a minha forma de pensar sobre esta maneira de agir dos grandes estudantes. E a leitura do artigo (sensionalista?) do DN.

Vá venham lá os estudantes dar-me nas orelhas.

8 Comments on A queima das fitas

  1. É, mereces levar nas orelhas 😛

    A Queima não rouba dinheiro ao estado, é de estudantes para estudantes. Deixem-me continuar a ser parvo e irresponsável que para a semana que vem tenho que voltar a estudar para um dia salvar vidas. E não aceito que associem uma semana de vida boémia a qualquer forma de demérito em relação a um curso (Medicina na UC) que levo, à semelhança dos meus colegas, muito a sério.

  2. Tens 18/19 anos não é? Ainda estudas?, se ainda estudas e não estás na Universidade , provavelmente vais estar em breve digo eu! Depois quando lá chegares, isto se fores, e te tornares num bêbado, irresponsável, o que vais dizer?

  3. Felizmente, o coma dos outros não me afecta a mim, a não ser que sejam meus amigos (ou eu próprio). Cada um sabe de si. Nem tão pouco vou censurar, porque já me aconteceu.

  4. Acho que estás a ver as coisas muito preto no branco, quando na vida há bastantes outras tonalidades…! Fui estudante em Lisboa e, infelizmente, fui apenas duas vezes à queima. Poderia estar aqui a dizer coisas como “só entra em coma alcoólico quem quer” ou “só bebe quem quer” e coisas do género…mas sinceramente acho que não levava a nada tal é a intransigência das tuas palavras neste post 🙁

  5. so entras mesmo em coma se quiseres…

    ja tive de tudo e sou relativamente novo nesta vida, mas ainda não estive eme nenhum coma embora estivesse perto…

    a minha semana de degredo começa hoje

    😮 😮 😮 😮

  6. Este post é um bocado parvo.
    Ponto um, a treta da desculpa da crise é assim sem sentido. Não tenhas dúvida que a queima GERA dinheiro. E não há subsídios do estado. E lá por haver crise, encerramos todas as salas de espectáculos, cinemas, e galerias de arte?

    Segundo, com a bebedeira dos outros passo eu bem. A partir do momento em que tens um recinto destinado a isso (assumindo, como tu, que a QF se resume às noites da queima), quem lá está está seguro, acabando a semana ora muito bom estudo.

    Não há sequer, qualquer tipo de relação entre aproveitamento académico/valor intelectual e a performance queimófila de qualquer indivíduo.

    Saudinha e passar bem

  7. Olá a todos. Sou portuguesa, mas estou a estudar no Brasil, só quero dizer que temos tradição no final do curso e não uma festa que custa tanto quanto um casamento (com o mesmo numero de convidados, por aluno), tudo cópia dos EUA.
    Fiquem contentes por termos uma história por detrás da queima das fitas e, não um simples: “aqui é assim, porque sempre foi assim”.
    Com bebedeira ou não, isso é da responsabilidade de cada um, além de que acontece em toda a parte do mundo e sempre aconteceu, como sempre acontecerá.
    Aconselho-te a pesquisar a história da queima das fitas.

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*