A decepção Obama

Muito já se escreveu por aí sobre o esquema “OBAMA” e o “showbusiness” americano a favor da escravatura da NOVA ORDEM GLOBAL, a provar o muito que já se escreveu e disse, vale a pena ver e ouvir este filme acerca de “A DECEPÇÃO OBAMA”!

The Obama Deception is a hard-hitting film that completely destroys the myth that Barack Obama is working for the best interests of the American people. The Obama phenomenon is a hoax carefully crafted by the captains of the New World Order. He is being pushed as savior in an attempt to con the American people into accepting global slavery. We have reached a critical juncture in the New World Orders plans. Its not about Left or Right: its about a One World Government. The international banks plan to loot the people of the United States and turn them into slaves on a Global Plantation. Covered in this film: who Obama works for, what lies he has told, and his real agenda. If you want to know the facts and cut through all the hype, this is the film for you. Watch the Obama Deception and learn how: *Obama is continuing the process of transforming America into something that resembles Nazi Germany, with forced National Service, domestic civilian spies, warrantless wiretaps, the destruction of the Second Amendment, FEMA camps and Martial Law. *

Obamas handlers are openly announcing the creation of a new Bank of the World that will dominate every nation on earth through carbon taxes and military force. * International bankers purposefully engineered the worldwide financial meltdown to bankrupt the nations of the planet and bring in World Government. *

Obama plans to loot the middle class, destroy pensions and federalize the states so that the population is completely dependent on the Central Government. * The Elite are using Obama to pacify the public so they can usher in the North American Union by stealth, launch a new Cold War and continue the occupation of Iraq and Afghanistan. The information contained in this film is vital to the future of the Republic and to freedom worldwide. President Barack Obama is only the tool of a larger agenda. Until all are made aware, humanity will remain captive to the masters of the New World Order.

http://www.obamadeception.net
http://www.prisonplanet.com
*** Please SUPPORT ALEX JONES, go to the prison planet website and sign up for a membership ***

Pass this video ON! Don’t let the television and mass media tell you what to choose, watch and make your own conclusions.

Fonte: Apdeites

E por cá?

Bom, por cá é o que se sabe e nem sempre se afirma, com seriedade e frontalidade. Por cá estamos amedrontados, paralisados e de certa forma “sem soluções”. Será? Não creio.

Já agora, deixo-vos também um artigo interessante no Jornal de Negócios, da autoria de João Rodrigues: “Temos de ir à raiz dos problemas sociais” e um blog a seguir de perto.

21 Comments on A decepção Obama

  1. Viva!

    É só para dizer que a palavra “deception” é aquilo a que se costuma chamar de falso amigo, pois a semelhança que tem com a palavra “decepção” em português leva a que seja imediatamente traduzida desse modo, quando nem sempre é o melhor.
    Apesar de poder ser usada de facto com o sentido de “decepção”, se quisermos ser realmente fiéis à intenção do autor, o sentido mais apropriado será de “fraude” ou “engano”.

    Abraço.

  2. Olá Jorge! Concordo com a tua interpretação, contudo, utilizei – decepção – dado que para muitos é isso mesmo – um total desapontamento – perante as expectativas criadas.
    😉

  3. @Pedro
    O que é real? O que é ilusão? O que é normal e o que é paranóia? Tudo depende do método de “desconstrução” de cada um, não?! 😉

  4. Paula,

    subjectivismos e redefinições de palavras não, por favor. Se me dizes que o céu é verde porque para ti “verde” é aquela cor e não queres estar presa à ditadura do dicionário, depressa descobrirás que as pessoas desistem de falar contigo. E não, não é por não estarem à altura da tua lógica brilhante…

    Nas palavras do Carl Sagan, afirmações extraordinárias requerem evidências/provas extraordinárias. Onde é que elas estão? Não me vais apontar a pirâmide com o olho, símbolo da Maçonaria / Illuminati / etc. nas notas de dólar, pois não? 🙂

    O que é afirmado no post parece-me em muitos aspectos a típica paranóia norte-americana de extrema direita anti-governo, e não é nada de novo. Há sempre pequenas adaptações para cada governo ou presidente, para não parecer muito desactualizado (não convém falar da iminente invasão soviética em 2009…), mas isto repete-se há décadas, independentemente de quem esteja no poder. E, curiosamente, não há ainda um governo mundial, ou uma “nova ordem”, mais do que havia há 10 ou há 50 anos.

    Já agora, sabes que sempre que um presidente Democrata é eleito nos EUA, naqueles estados menos… cultos, há sempre um aumento enorme nas compras de armas de fogo, porque aqueles rednecks acreditam que “o governo vai tentar tirar-nos as nossas armas”, e por isso enchem-se delas para se defenderem dos agentes governamentais que estão quase aí a bater à porta? O facto de isso não ter acontecido com o Clinton já lhes saiu da memória, e estão certos, sem qualquer tipo de evidência, que “é desta”. É exactamente o mesmo tipo de paranóia daquela mensagem no post — sem qualquer ligação com a realidade. Não sei porquê, imaginar-se vítima de uma vasta conspiração governamental é “excitante” para muita gente…

  5. @ Pedro,
    Essa é a tua análise. Poderá ser “real” para ti e não passar de uma ilusão para qualquer outro. Ou vice-versa. Na verdade há que filtrar – isso é o que chamo de BOM SENSO, pois ainda acredito nas palavras sábias de Adorno quando se referia às “massas” (inteligência colectiva) e à “indústria cultural” presente no nosso quotidiano, como sendo o grande impedimento «à formação de indivíduos autónomos, independentes, capazes de julgar e de decidir conscientemente». A manipulação está aí, em tudo, desde o Macburguer, passando pelos novos modismos: twitters e afins.
    Infelizmente, este século está a mostrar o quanto temos sido e ainda somos manipulados, enquanto colectivo, pelos mais variados interesses, sejam eles neoliberais ou neosocialistas. Os extremos tocam-se, pois o “livre arbítrio”, é uma arma poderosíssima que convém ser aniquilada desde cedo, daí que sejam tão mal tratados os professores e todos quantos apelam ao “pensamento crítico”.
    De qualquer forma, esta so called “crise” não é mais do que uma transição – resta saber para quê: NOVA ORDEM MUNDIAL, ou NOVA (des)ORDEM MUNDIAL?!
    Relativamente ao OBAMA, só posso recordar, as palavras de Abraham Lincoln:
    – «Pode-se enganar muitos durante algum tempo;
    pode-se enganar alguns durante muito tempo;
    mas não se pode enganar todos o tempo todo!»

  6. Paula,

    não respondeste ao que eu disse, mas tudo bem. Ninguém te obriga. Afinal, estás “em casa” aqui, e eu não.

    Continuas a falar da realidade como se ela fosse subjectiva. Não é. Eu posso estar errado, tu podes estar errada, ou podemos estar os dois errados (os dois certos, neste caso, não dá, já que temos posições opostas). Mas a realidade é só uma, e está-se nas tintas para as nossas opiniões ou visões. Ou vais-me dizer que no teu mundo vai haver uma nova ordem mundial e fim dos direitos individuais, e no meu mundo não?

    Não entendo de onde vem essa medo e raiva ao Obama, que herdou tudo isto (crise económica, Iraque, etc.) do pior presidente dos EUA pelo menos nos últimos 100 anos, e que não podia ter feito melhor com as cartas que lhe deram. Não te vou acusar de racismo ou de seres de extrema-direita, porque afinal não te conheço de lado nenhum; acho simplesmente que é paranóia anti-governo, e falta de cepticismo; ouves uma opinião alarmista, e acreditas imediatamente na mesma sem primeiro investigares. Porque se investigasses uns minutos, verias que nada disto é novo; há alarmes sobre a nova ordem mundial há muitas décadas. Investiga o que diziam do Franklin Roosevelt nos anos 30, por exemplo. E no entanto, aqui estamos, e ainda existem diferentes países, diferentes culturas, diferentes moedas, diferentes línguas, e liberdades individuais. Fiquei preocupado com estas últimas durante a administração Bush, mas neste momento noto que a tendência é inversa.

    Se tu achas — sem qualquer evidência, continuo a notar — que a crise é toda ela um plano para estabelecer a tal nova ordem mundial… a mesma de que se fala há décadas… ficava-te bem dizer COMO é que o sabes.

  7. @Pedro,

    Eu falei em uso de filtro pessoal – bom senso – em tudo o que é notícia.
    Falei em Adorno (filósofo) que há 50/60 anos colocou em causa a manipulação de massas e etc… e no meio deste genérico, ainda achas que não te estou a responder?
    Claro que estou e nada tem a ver com estar ou não na “minha casa”. Se quiseres posso ir até à tua. Porém, a temática tem pano para mangas.
    Tu tomaste uma decisão – és pró Obama.
    Tudo bem, eu aceito e respeito a tua decisão.
    Porém, sou céptica o suficiente para não acreditar nele, tal como não acredito em nenhum político.
    E também não sou racista, nem sou de direita ou de esquerda.
    Sou antes de mais HUMANISTA e de espírito crítico. Para mim, todas as pessoas são iguais, sejam elas amarelas, verdes ou azuis, desde que respeitem o outro e sejam democratas (até agora é o menos mau sistema político).
    Todavia, não acredito em medidas como as que se estão a tomar nos EUA (e não só): apoiam-se bancos, em vez de pessoas, estimula-se a privatização dos lucros e nacionalizam-se os prejuízos. Não aceito de todo! Porque a miséria, o desemprego vai transformar a sociedade em algo muito mau e todos sabemos que o homem ainda enraíza muito primitivismo inconsciente.
    Confesso que não auguro nada de positivo no rumo que estamos a levar e talvez porque, não sendo economista, tento ler o mais possível sobre o assunto e sob as mais variadas perspectivas e lá está… usando o meu filtro pessoal, não deixo de alertar os outros!

    Já agora, se estiveres interessado lê o texto “Explicación a la crisis financiera que nos azota” do professor do IESE Leopoldo Abadía.
    Uma das melhores e mais claras análises (sem “compostos tóxicos”) da génese da crise financeira, escrito há mais de um ano: http://www.nachogiral.com/2008/03/explicacin-la-crisis-financiera-que-nos.html

    A finalizar, que me dizes disto? http://www.lawrei.eu/MRA_Alliance/?p=3383

    E isto?
    http://www.lawrei.eu/MRA_Alliance/?p=3431
    Onde há fumo… há fogo! 😉

  8. Apesar de o meu comentário ter ficado retido para “moderação” e eu à espera – como vês nem eu escapo à própria casa em que estou inserida! … 😀
    Pedro, é verdade – tu não me conheces e eu não te conheço – o que não impede que não debatamos ideias e argumentos, sem que nos ofendamos mutuamente. Este é um dos maiores princípios – racional, ético, democrata (obviamente de bom senso) – nas relações humanas e à priori, chama-se COMUNICAÇÃO.
    Também é verdade que comunicamos no virtual (outro conceito: não nos vemos, mas não deixamos de ser reais!) de forma totalmente diferente da suposta “vida real”, pois utilizamos a escrita e mais alguns símbolos que no real serão substituídos pela linguagem oral acompanhada de expressões faciais/corporais, químicas, etc…, para não ir mais longe.
    Assim, gostaria de continuar a comentar esta tua frase, pelo que seguirei com os meus contra-argumentos.

    «Mas a realidade é só uma, e está-se nas tintas para as nossas opiniões ou visões.»

    Estás enganado quanto a: “realidade” ser só uma.
    Por mais incrível que te pareça, em termos científicos e filosóficos, a “realidade” não é apenas uma, depende de cada observador, logo haverá sempre mais do que uma “percepção” do real e mais do que um método de avaliação.
    A realidade é acima de tudo construída por cada um de nós, enquanto observador, por ex: – o que é real na análise da crise dos EUA para um português, não será real para um americano, porque não vivemos lá, neste preciso momento e não vemos/sentimos em nós directamente o que se lá passa! Logo, a distância, as notícias/comunicações, os símbolos e tantos outros pontos de avaliação, chegar-nos-ão de formas e com filtros diferentes.
    Colocando-se a hipótese de estarmos nós a ser manipulados pelas análises de terceiros, consciente ou inconscientemente, ou não! Porque a distância até pode beneficiar a nossa análise como mais isenção e mais imparcialidade por não a estarmos a viver.
    Portanto, a tua afirmação é no mínimo inadequada para não dizer falsa.

    Partindo deste pressuposto (que há pouco não entendeste e apelidaste de subjectividade) eu passo a esclarecer que:
    – essa é a tua noção de realidade sobre o OBAMA;
    – porque és tu a construí-la, de acordo com muitos factores sociais e pessoais (simpatia, ideal, emoção, etc…).
    Contudo, entre eles, o mais importante é a linguagem (signos; símbolos, etc…).
    Dito por outras palavras e não interpretes como uma crítica pessoal, que não é (aliás, o mesmo podes tu argumentar em relação à minha “própria realidade”) – ninguém constrói sozinho uma (nova) realidade!

    «Ou vais-me dizer que no teu mundo vai haver uma nova ordem mundial e fim dos direitos individuais, e no meu mundo não?»

    Pois! Essa “realidade”, na história do mundo, tem sido sempre imposta pela força e violência. Tanto assim é que, por exemplo, quando uma revolução acontece (torna-se real) é pelo movimento da maioria da sociedade, sendo que as transformações nas mais variadas instituições edificam/proporcionam uma nova realidade, a que poderemos chamar de socialização.

    Em suma, a definição do real, ou melhor, do conceito humano de realidade não é tarefa fácil e nada tem de subjectivo, antes pelo contrário, é muito amplo e complexo.

  9. boas a todos,

    ó pedro, espero que não leves a mal de te tratar assim, o problema nas tuas opiniões que como é óbvio são válidas como qualquer outras, decorre ou do desconhecimento ou de não mencionares alguns pormenores relativos ao sr obama.

    antes de ir ao sr obama relembro que os illuminati foram reais, para mim e para alguns ainda hoje o são, embora sob outras designações, nomeadamente a maçonaria, e que foram tão reais e colocavam em causa o estado que a Baviera passou leis para ilegalizar esse movimento, que pretendia que meia dúzia de iluminados guiasse com a sua suposta sabedoria todo o povo.

    relativamente ao sr obama relembro alguns pormenores:

    1º na verdade não se conhece a trajectória do sr obama durante muitos anos da sua vida, mesmo o seu nascimento levantou diversas dúvidas onde realmente aconteceu, a sua trajectória universitária tb está cheia de buracos, mas o mais importante é que esteve sempre apoiado pela oligarquia dos EUA, provavelmente acharam que a dado momento um negro poderia levar a cabo mudanças que um branco nunca as poderia fazer e assim apostaram em alguém que desde cedo controlaram.

    2º quem era e é o seu mentor?
    nada mais nada menos que zbigniew brzezinski, o ex conselheiro do democrata carter para a segurança nacional.
    esse senhor afirmou a um jornal francês do mainstream que seis meses antes da invasão sovietica ao afeganistão lá colocou a CIA por forma a destabilizar o país para que a ex urss tivesse o seu vietnam.
    foi ele que criou o movimento mujaheedin, que mais tarde viria a ter como um dos seus principais e determinantes homens, ossama bin laden, ou como era conhecido para a CIA como seu operacional, Tim Osman.
    aliás é daqui que nasce o nome do papão aldrabado dos EUA que estes vendem como o grande inimigo, a al-qaeda, que tal como afirmou o ex governante inglês robin cook, se tratava apenas e só de um ficheiro de uma base de dados que continha todos os nomes dos guerrelheiros controlados pela cia no afeganistão.
    al-qaeda é uma forma simplificada de dizer base de dados em árabe.

    3º ainda antes de vir a se tornar presidente dos EUA, obama deu logo mostras de quem iria realmente proteger se chegasse a esse cargo, ao votar favoravelmente uma ‘lei’, a FISA que defendia/protegia as telecom que estavam na cama como a NSA por forma a espiar todos os cidadãos dos EUA sem qualquer controlo judicial.

    4º quais foram as primeiras medidas de obama?
    como seria lógico, a criação da sua equipa, não é aqui que está o problema, o problema está que a sua equipa é composta apenas e só por pessoas ligadas à oligarquia e sociedades secretas e grupos cristãos/judeus fundamentalistas, que defendem abertamente uma nova ordem mundia, casos da CFR, Trilateral, muitos deles e delas ainda pertencentes até ao Bilderberg, entre outras.

    5º quem é o seu braço direito?
    o sr Rahm Emanuel, que pertence ao fortissimo e poderoso lobby judeu dos EUA, aliás o seu pai pertenceu a um grupo terrorista israelita, o Irgun.

    este senhor era apenas e só um dos maiores angariadores de fundos para campanhas eleitorais de wall street.

    mas este senhor ainda antes de estar na actual administração e actualmente começou a ter umas ideias muito estranhas, entre as quais a criação de uma espécie de camisas castanhas do regime nazi ou da nossa mocidade portuguesa, segundo ele para impedir mais ataques terroristas aos EUA, infelizmente esqueceu-se de mencionar que esses atentados supostamente levados a cabo por um dos operacionais a soldo da cia e que meses antes havia estado internado no hospital americano do dubai, estavam e continuam a estar muito mal explicados como centenas de profissionais altamente especializados continuam a afirmar.
    esta nova juventude hitleriana, segundo o braço direito de obama chamar-se-ia “força de segurança civil nacional”.

    6º e as promessas de obama serão para levar a sério?
    a verdade é que continuam no iraque mas mais e pior, caso saiam do iraque coisa que duvido, e a sairem será apenas o contingente militar das forças armadas americanas, ficando lá a guarda pretoriana da oligarquia, a blackwater do sr prince, mais um fanático religioso, ex seal.

    isso trará vantagens para a habitual propaganda vendida pelos media mainstream eles mesmos detidos pela oligarquia.
    uma das vantagens será afirmar que as forças armadas dos EUA estão a retirar, a outra vantagem é a carta branca e o fechar de olhos para as atrocidades levadas a cabo pela blackwater.

    mas mesmo retirando do iraque, o sr bonzinho à vista dos cegos, obama, ainda antes de ser eleito afirmou alto e em bom som, que colocaria mais tropas no afeganistão, onde infelizmente Portugal tb faz parte da grande mentira que é a guerra afegã.

    e é uma grande mentira por diversos factos:

    a) a invasão afegã pela NATO e EUA já estava preparada cerca de 6 meses antes dos atentados, ou das duas uma, ou nada tinha a ver com a captura do operacional da CIA, bin laden, ou então e como muitos afirmam os atentados de 11set2001 foram uma false flag, ou seja terrorismo cometido pelo estado contra os seus proprios cidadãos, o que não seria nem inédito a nivel mundial nem inédito a nivel dos EUA, já havia conhecimento da operação northwoods nos EUA, de operações com vista a matar cidadãos de Miami com vista a atribuir as culpas ao cubano castro, o ataque ao vietnam que começou como uma false flag, bem como a operação gladio por parte dos EUA/NATO na Europa durante a guerra fria.

    b) os supostos terroristas taliban, foram recebidos meses antes no texas, existem imagens gravadas desse acontecimento, com vista a debaterem/negociarem a passagem de um pipeline pelo afeganistão e que estaria a ser construido pela unocal, uma empresa dos EUA que por coincidência, este mundo está cheio delas, não está?
    que por coincidÊncia tinha um trabalhado que hoje é o presidente fantoche do afeganistão.
    nessa reunião foi-lhes dito que ou aceitavam os termos dos EUA/unocal ou seria estendida uma passadeira de bombas no seu país.
    pelos vistos não aceitaram os termos do pseudo acordo, que mais não é que a ingerência nos assuntos de estado de um país soberano por parte de uma potência imperialista e que não olha a meios para atingir os fins.

    acha mesmo que obama desconhece estes factos?
    não me faça rir.

    e poderia ficar aqui a debitar mais algumas informações, mas para não dizer que invento recomendo a leitura de john pilger, david ray griffin, peter dale scott, michel chossudovsky, seymour hersh, o britânico e politologo nafeez ahmed, entre outros.

    mas antes de terminar convido-o a saber mais sobre a ACTA, cuja politica de bush/cheney continua a ser levada a cabo pelo benemérito obama.

    rjnunes

  10. OK, isto começa a ser infrutífero.

    Não vou responder a cada uma das teorias de conspiração específicas; para isso recomendo esta página, longa mas muito elucidativa. O que vos digo é isto: nada das vossas teorias e medos são novos. Desde a criação da ONU que há paranóias de novas ordens mundiais, governo mundial único, moeda única, língua única, e a vinda do anti-cristo à frente do referido governo mundial. E no entanto continuamos aqui, livres.

    Se estão tão convencidos que desta vez “é que é”, desafio-vos a uma aposta: daqui a 8 anos (fim da administração Obama, assumindo que ele é re-eleito) vai haver um governo mundial / nova ordem mundial? Algo com poder, e não as Nações Unidas, que são uma piada desde que existem? Eu digo que não. Suponho que vocês acharão que sim. Querem apostar? Se sim, eu guardo o conteúdo desta página, e daqui a 8 anos falamos. Porque já sei que, se não o fizer, estarão nessa altura tão convictos de que “desta vez é que é” como estão agora, sem se aperceberem da implicação óbvia…

    Mais do que as teorias de conspiração alarmistas, decepciona-me a questão da Paula e da sua crença numa realidade subjectiva e fluida. Falar em “verdades diferentes” conforme a pessoa é como, depois de perder um jogo de futebol, dizer que “para mim” as regras são meter o maior número de golos na nossa baliza, logo “ganhei”. Torna-se impossível argumentar com alguém assim; ou a realidade é o árbitro final, ou então estamos só a desperdiçar saliva. As interpretações da realidade são subjectivas (incluindo a minha, ou a de qualquer outro céptico), mas a realidade é real — quer queiramos quer não. Ela existe independentemente das nossas crenças, desejos ou medos. Ou achas que 2+2=4 é apenas uma questão de opinião?

    Cepticismo não é apenas não nos deixarmos enganar por um vendedor de carros usados. É a qualidade que nos protege de acreditar em tudo e mais alguma coisa, só porque queremos que seja verdade (“ela no fundo ama-me, e é só uma questão de tempo até voltar”), ou, como no vosso caso, temos medo de que seja verdade. É, infelizmente, uma qualidade muito pouco apreciada nos dias de hoje…

  11. ó pedro falaste em conspirações cepticismo mas não negaste em nada as afirmações que fiz o que aliás se compreende uma vez que são factos que podem ser comprovados facilmente.

    eu não creio que vivas num mundo livre onde és controlado de todas as formas possiveis e imaginárias, onde continuamente se aprovam leis que limitam os teus direitos liberdades e garantias, como o caso da FISA, patriot act, fim do habeas corpus, posse comitatus nos EUA, o problema que a emenda 138/46 tenta evitar, a ACTA etc etc.

    se para ti isto é liberdade, sinceramente não sei como podes afirmar que és céptico.

    qto à tua proposta da aposta, aceito-a e ainda te digo mais, durante esses oito anos acredito que irá ocorrer um novo e massivo atentado false flag nos EUA que levará a oligarquia a decretar a lei marcial, e que a FEMA executará o programa rex84, colocando em centros de detenção/campos de concentração quem tente expôr a mentira ou não siga a linha ‘politica’ ideologica propagada pelos media.
    tudo isto servirá de mote para a tal nova desordem mundial, que começará por ser 4 grandes regiões do planeta.

    e pedro, eu não acredito em tudo, o meu problema é que tenho imensa dificuldade em deixar-me enganar pelos senhores da cleptocracia mundial, travestida de democracia e vendida pelos media mainstream que eles detém e que vende o que eles querem.

    abs

  12. Pedro,
    Infelizmente ainda existe uma resposta minha anterior à que aqui se encontra e que remete para outras análises.
    (Ó pessoal da moderação, pls… desbloqueiem esta minha mensagem! Grata!)

    Portanto, a minha mensagem das 2:37 não passa de um complemento.

    Contudo, gostaria apenas de salientar que não vão ser necessários 8 anos. Estou em crer que ainda este ano teremos novidades graves vindas dos EUA e infelizmente, a própria Europa sofrerá as consequências nefastas que já estão previstas por muitos observadores e que já se fazem sentir. Mas, pior virá (oxalá me engane)!
    Já reparaste como o desemprego no mundo, a falta de projectos de vida dos mais jovens e o consumismo exagerado nos está a empurrar a todos para o abismo?
    Que medidas estão a ser tomadas, pelos governos na globalidade, para além do apoio à Banca/Seguradoras e Imobiliárias, no fundo aos accionistas anónimos das grandes empresas supranacionais?
    Já reparaste como seria fácil, se houvesse vontade, em acabar com off-shores e demais tráficos de dinheiros sujos, provenientes de transacções ilegais de armas, droga, prostituição e pedofilia?
    Afinal, todos os milhões sujos são tão facilmente lavados através de casinos e off-shores e por isso se mantêm, apesar da “crise” que atravessamos.
    Contudo, é o povo o único a sofrer a “crise” porque somos nós todos que continuaremos a pagar os bailout consequentes da má-gestão da banca.
    Os estados hipotecam-se, atrofiam-se e perdem assim autonomia a favor do capital.
    Já reparaste também como não é apenas a política, mas toda uma envolvente manipuladora que se esconde atrás do controle das comunicações/informação, videovigilância, energias, alimentos, medicamentos (indústrias químicas, do tipo MONSANTO), do próprio ADN e até da água?!
    Sem ética, sem regulação, sem justiça, sem educação e com uma “realidade” manipulada, onde fica a liberdade, os direitos cívicos e humanos?

  13. Ricardo Nunes,

    Agradeço-te a enorme mais-valia na tua contribuição informativa.

    Como complemento informativo:
    4º quais foram as primeiras medidas de obama?
    Um link muito esclarecedor: http://tinyurl.com/5b78hf

    De salientar ainda nos STATES das dezenas de campos de detenção da Fema construídos pela Halliburton desde o final de 2007 e a reconversão de campos militares em campos de detenção desde 2006. Campos gigantescos, alguns para mais de 20.000 pessoas. A dimensão desta operação é tão grande (fala-se em 800 campos nos EUA) que os “desastres naturais” e “surtos migratórios” que justificaram a sua construção e reconversão não parecem convencer ninguém. Juntemos também os novos parques de trailers dos novos desalojados da especulação imobiliária.
    Depois, há toda uma série de leis aprovadas que reforçam a capacidade do governo central, das formas mais autoritárias possíveis e claro, mais um historial dos grandes tubarões neocon, Cheney incluído, que deslocaram os seus negócios menos especulativos para a china.

    Há dias, li qualquer coisa sobre a eventualidade de deslocação de tropas para a fronteira do México, com a desculpa de combate ao narcotráfico. Daí, o avivar da memória para isto: http://tinyurl.com/cm86dp

    Sem dúvida que há muita coisa mal contada por lá e por todo o mundo.
    Abraço

  14. já agora e para complementar a info da FED e do seu manda chuva, estas palavras dele próprio após a reunião de 2008 do Bilderberg, fazem-nos pensar….

    Geithner yesterday, wrote an article in the Financial Times calling for a global regulatory banking framework. In addition, Geithner called for the Federal Reserve to have an instrumental role in this new framework. Geithner cites all of the problems that were actually created by the central bankers in the first place as the rationale for having greater centralized power. It is interesting Geithner decides to write this piece right after the Bilderberg Meeting where some of the most powerful figures in the world of central banking attended.

    Not only did Geithner attend, but the attendee list included Ben Bernanke the Federal Reserve Chairman, Henry Paulson the U.S. Treasury Secretary, Jean-Claude Trichet the president of the European Central Bank, Robert Zoellick the president of the World Bank and other high profile bankers. With the who’s who of central banking attending the Bilderberg Meeting, it is highly unlikely that what Geithner is proposing in his Financial Times article was not discussed at the Bilderberg Meeting.

  15. Porque é que já estão duas mensagens minhas presas na moderação??
    Assim, não dá, perde-se o fio à meada! 😕

  16. Eu procurei no google por Fema e halliburton. O primeiro hit fala em “Contentration” camps e o terceiro diz: Let “Jistice” prevail. Realmente, estas fontes inspiram confianca. Decerto estes tipos escrevem em codigo para nao serem descobertos pela nova ordem.. lolol
    Ja agora, os mapas mostram um dos “campos de concentracao” mesmo no meio de Yosemite. Tendo em conta que o parque recebe 3.5 milhoes de visitas por ano (as per wikipedia), e’ o sitio ideal para esconder um campo de concentracao… hahahahhaha

  17. Ao dispor de quem quiser, aqui fica muita informação que cada um poderá usar como melhor entender: http://tinyurl.com/d3cjhe

    btw… tomo a liberdade, com a devida vénia, de colocar aqui em comentário uns excertos de uma análise do Diogo “O Homem das Cidades”. Aconselho vivamente a lerem-no: http://citadino.blogspot.com/
    É no mínimo, muito instrutivo!

    (…)
    No princípio dos anos 30 do século passado, os banqueiros, a única fonte de dinheiro novo e crédito, recusaram deliberadamente empréstimos às indústrias, às lojas e às propriedades rurais dos EUA. Contudo, foram exigidos os pagamentos dos empréstimos existentes, e o dinheiro desapareceu rapidamente de circulação. As mercadorias estavam disponíveis para serem transaccionadas, os empregos à espera para serem criados, mas a falta de dinheiro paralisou a nação.

    Com este simples estratagema a América foi colocada em “depressão” e os banqueiros apropriaram-se de centenas e centenas de propriedades rurais, casas e propriedades comerciais. Foi dito às pessoas, “os tempos estão difíceis” e “o dinheiro é pouco”. Não compreendendo o sistema, as pessoas foram cruelmente roubadas dos seus ganhos, das suas poupanças e das suas propriedades.
    (…)
    No seguimento de toda a indignação vinda da Casa Branca sobre os bónus pagos aos executivos do grupo de Seguros AIG, a Casa Branca poder-se-á sentir algo embaraçada em admitir que como senador, o presidente Obama recebeu muito dinheiro da AIG sob a forma de contribuições para a campanha eleitoral. Segundo o OpenSecrets.org [uma organização que monitoriza os dinheiros recebidos pelos candidatos nas campanhas eleitorais], o senador Obama foi o segundo maior receptor de dinheiro da AIG, no valor de 101,332 dólares. Obama só foi ultrapassado pelo senador democrata pelo Connecticut, Chris Dodd, que, soube-se, é responsável pelo expediente que permitiu que os bónus fossem pagos aos executivos da AIG.

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*