“Tá”-se mesmo a ver….

Dizem que ontem foi o dia Mundial da Mulher.

Curioso! Foi um dia igual aos outros. Por esse mundo fora mulheres continuaram a ser segregadas no trabalho: a ganhar menos; a não serem empregadas caso sejam casadas e tenham ou pretendam ter filhos, ou..estejam grávidas – os governantes deviam agradecer aos patrões, empresários e afins, o esforço pro-activo para baixar a natalidade. É mais um dos factores, mas pesa – a ser agredidas e violentadas, física, psíquica e emocionalmente por aqueles em quem confiam: pais; maridos, namorados…

Photobucket

A menina de 9 anos grávida do padrasto – único que a Santa Igreja Católica pela voz do Arcebispo do Recife não excomungou – é, de forma bem gritante, a imagem do muito que há a festejar quanto ao denominado Dia da mulher.
Por mim fico com os restante dias do ano.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*