Morrer aos 115 anos é obra

Há com cada uma, ando sempre fora das notícias. Não sabia que a senhora mais velha do mundo era portuguesa. O mundo não pára de nos surpreender.

A mulher mais velha do Mundo, que tinha 115 anos e que residia em Corujo, no concelho de Tomar, morreu ontem de manhã “como um passarinho”. “Acabou os dias dela, não esteve doente nem sofreu, o que é uma grande coisa, e foi-se embora para o céu como um passarinho”, contou a filha mais velha, Maria Madalena, com quem a idosa vivia.

2006032600_velhice-thumb

Ao menos não sofreu, o que é óptimo, quem me dera lá chegar.

Reparem só no histórico familiar da senhora:

VIÚVA AOS 57 ANOS

  • Maria de Jesus, que ficou viúva aos 57 anos, nasceu na Urqueira no dia 10 de Setembro de 1893, então freguesia do Olival e concelho de Ourém.

6 FILHOS

  • Dos seis filhos que teve, três ainda estão vivos e de saúde.

NETOS E BISNETOS

  • Já contava com 11 netos, 16 bisnetos e cinco trinetos.

4 Comments on Morrer aos 115 anos é obra

  1. Wow… Quem me dera viver assim tanto e ter uma morte tão nobre… Atenção a minha bisavó já tem 100 feitos 🙂

  2. Infelizmente tenho que discordar de vocês. Chegar aquela idade é um grande feito, sem dúvida, mas eu não queria ter que chegar a uma idade a que tivesse que estar dependente de outros para sobreviver, é triste saber que somos um fardo para os outros. A morte até pode ter sido indolor mas com certeza que viveu os últimos anos com dores no corpo. De verificar que a dita senhora já nem andava o que piora as coisas.
    Uma coisa é chegar aos 100 anos como o realizador Manuel de Oliveira, ainda andar e ser independente, outra coisa é estar de cama, dependentes que outros nos dêem comida, banho…

  3. Sim cláudio, obviamente queria mas com saúde… A minha bisavó está dependente das outras pessoas mas ainda soprou as velas e fala um bocado 🙂

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*