Afinal para que queremos as autoridades policiais?

Já ando com esta atravessada desde a semana passada.
Ainda na semana passada tivemos um assalto a um banco, que praticamente toda a gente acompanhou através da televisão.


O cenário dos assaltantes terem os reféns há já algumas horas não era animador. Até que num pequeno instante tudo acabou, tiros de um dos snipers das autoridades policiais acabaram com a angústia dos últimos 2 reféns, um dos assaltantes teve morte imediata, outro está hospitalizado.
O que me indignou, foi o facto de ver pessoas na televisão a dizer que a polícia não devia ter disparado, pior, que disparou porque os assaltantes eram brasileiros e que não respeitou os direitos humanos.
Sinceramente, todos vimos o tempo que os assaltantes tiveram para se render, dali não havia fuga possível. A polícia tinha que agir, ou os assaltantes ou os reféns.
Direitos humanos?! Então e os direitos dos reféns que trabalhavam honestamente…
Porque eram brasileiros?! Ainda esta semana a GNR atingiu mortalmente um menor de 13 anos, que acompanhava uns assaltantes em fuga, e eram portugueses.
No caso do menor atingido, também criticam a GNR por ter disparado e atingido uma criança de 13 anos. Se estava a acompanhar os ladrões è que não era tão inocente quanto isso. Com 13 anos já não é tão ingénua assim, embora seja criança. Acredito que se a GNR soubesse não teria disparado.

Sou da opinião que as nossas forças policiais tenham que moderar o uso de armas de fogo e utiliza-las em último recurso, mas também acho que não é só trânsito que merece atenção, mas todo o tipo de criminalidade que ponha em causa a segurança dos cidadãos.

Vi hoje na TV que em Gaia, a evolução da carreira de um polícia depende da média diária de multas e reboques que conseguir. Acho que ninguém quer que a polícia funcione assim.

Não quero ver a polícia a dar tiros a torto e a direito, mas sempre que se justifique, há que agir.

3 Comments on Afinal para que queremos as autoridades policiais?

  1. E acho que disseste tudo bem!!
    Ultimamente é só “guerras”, parece que deixámos de ser humanos e regredimos, tipo homens das cavernas com tecnologia.

  2. concordo contigo.

    ainda no outro dia fiz um post revoltado sobre o mesmo assunto.

    Além de que a criança de 13anos, o pai dela também era um foragido… é quase caso para dizer, filho de peixe, sabe nadar…

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*