Site revela lista com os 7 andróides mais assustadores

O site Cracked elegeu os sete andróides mais assustadores do mundo robótico.

Habituamo-nos a ver os andróides nos filmes de ficção científica, a fazer tudo e mais alguma coisa, mas criá-los na vida real com aparência e comportamentos quase humanos é um autêntico desafio, por vezes pesadelo.

Na lista do Cracked está o Geminoid, um robot “gémeo” de seu próprio criador, o japonês Hiroshi Ishiguro. O cientista japonês usou um molde de seu corpo, programou nele sua voz e linguagem corporal e implantou fios de seu próprio cabelo. Segundo a equipa do Cracked, o problema do Geminoid é ser uma réplica “quase” exacta do cientista.

Outro projecto de Hiroshi Ishiguro, o CB2 também está na lista.

CB2 é um robot de 1,20 metro de altura que se comporta como uma criança de 2 anos. “ Este robot apenas exige atenção, parece um bebé descongelado no microondas e esquecido ali por alguns dias, não serve para absolutamente nada”, revela o site.

Outro andróide presente na lista é o Jules, um robot com aparência muito próxima à de um ser humano, sendo de destacar a sua interacção com pessoas. O problema, diz o Cracked, é a “personalidade” do Jules.
Os criadores do robot garantem que se “não for tratado bem”, Jules “pode não ser tão bonzinho”.Veja o video!

Video

Seguindo com a lista encontramos ainda o Simroid, uma andróide criada para treinar dentistas que é “um robot que não faz nada além de sentir dor da forma mais eficiente”;

Video

Albert Hubo, um corpo de robot com cabeça de Einstein;

Video

A recepcionista Actroid, que fala mais de 40 mil frases em quatro línguas e tem a aparência de “um boneco de cera que imita um travesti e que tenta parecer uma bela oriental”;

Video

E um robot que é apenas um rosto, capaz de simular expressões faciais humanas e, o que é mais assustador, lê e imita o rosto, o cabelo e os movimentos da pessoa com quem interage, “Rouba o nosso rosto” crítica o Cracked.

Video

Em minha opinião isto não são andróides, são antes “esquesidróides”… 🙄

in Terra Tecnologia

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*