Um portátil por 48 euros!

Chama-se XO e é  destinado a crianças de países em desenvolvimento. A sua grande função é a possibilidade de produção de energia por uma manivela, podendo assim ir a zonas mais rurais, sem necessidade de rede eléctrica. (Pelo menos a antiga versão era assim) Claro que o seu baixo custo também é um ponto forte, pois os países em desenvolvimento não possuem grande poder económico. Este deverá chegar aos mercados em 2010.

Também a organização sem fins lucrativos «One Laptop Per Child» (OLPC, «Um Laptop por Criança») anunciou o sucessor do XO, também chamado de «laptop de 100 dólares». O XO-2 será mais pequeno do que a primeira versão e terá dois ecrãs sensíveis ao toque, o que elimina o teclado e dá ao computador uma aparência de e-book.

Segundo os produtores, o XO-2 custará 75 dólares, cerca de 48 euros, será mais leve que o primeiro, terá metade do tamanho e consumirá cerca de 1 watt, em relação ao consumo de 2 a 4 watts da primeira versão. Não foram divulgados detalhes de hardware do aparelho, como o processador, a memória ou a capacidade de armazenamento.

Agora uma reflexão; pessoas dos países em desenvolvidos, seres humanos como nós, como direito a tudo o que temos, e porque não também terem direito a um computador… Mas, não seria melhor pensar em resolver o problema de fome no mundo? Talvez, não sei.

4 Comments on Um portátil por 48 euros!

  1. Uma excelente iniciativa visto que o mundo tecnológico evolui a grande velocidade. Nem todos os povos têm condições para dar ás suas crianças oportunidade para acompanhar esta evolução…

  2. Devem chegar a Portugal ou nós somos menos 3º mundo do que os outros?
    mas a serio e uma boa iniciativa embora pouco vá ajudar pois a diferença entre Computadores de 1000€ para portáteis de 50€ ainda deve ser alguma..mas sempre tem a vantagem de não trazer janelas atrás

  3. o XO inicial tambem ia ser de 100€, e rapidamente passou para mais de 300.. (ainda antes de sair do papel..)
    mas a ver vamos..
    mas parece me dificil lancar algo a 48 euros.. nem para a materia prima dava..

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*