Chuva de estrelas pode ser vista hoje à noite

O céu deverá apresentar na noite de hoje para segunda-feira a queda de dezenas de estrelas cadentes por hora, um fenómeno anual que ocorre quando restos do cometa Swift-Tuttle entram na atmosfera terrestre.

A chuva de meteoros das Perseidas – assim denominada por estes meteoros surgirem a Nordeste, junto à Constelação de Perseus – são um fenómeno regular, que acontece todos os anos por volta do dia 12 de Agosto.

«A noite de 12 para 13 é o pico máximo, mas as estrelas cadentes podem ser vistas uma semana antes e uma semana depois», até 24 Agosto, disse à agência Lusa o director do Observatório Astronómico de Lisboa, Rui Agostinho.

Rui Agostinho salienta que há vários fenómenos destes ao longo do ano, mas as Perseiadas chamam a atenção por ocorrerem no Verão, altura em que as pessoas estão sensibilizadas para actividades ao ar livre, e porque representam um número importante de meteoros, podendo ocorrer a partir das 02h00 de segunda-feira umas dezenas de estrelas cadentes por hora.

Segundo o Observatório Astronómico de Lisboa (OAL), os meteoros são «pequenos pedaços rochosos, a maioria menor que uma ervilha», que entram na atmosfera a uma elevada velocidade média de 212.400 quilómetros por hora.

Aparecem luminosos no céu porque o atrito que causam na atmosfera devido a esta velocidade aumenta a sua temperatura até ficarem incandescentes.

No caso das Perseiadas, estes pedaços rochosos são restos do cometa Swift-Tuttle, cuja cauda cruza a órbita da Terra. O astrónomo realçou que as estrelas cadentes não devem ser observadas ao telescópio.

«O melhor mesmo é nem ter binóculos, porque o campo da visão humana é muito reduzido e o fenómeno abrange todo o céu», sublinhou.

«Quem puder ir para zonas escuras no campo verá mais estrelas por hora do que na cidade, que é sempre o pior sítio porque as cidades estão muito iluminadas e projectam essa luminosidade para o céu», aconselhou Rui Agostinho.

O astrónomo refere que o melhor é encontrar um ponto de observação com um horizonte visual desimpedido, que permita ver bem todo o céu, e estar num grupo de amigos.

O OAL realça que a partir das 21h00 de hoje a Constelação de Perseus aparecerá acima do horizonte, a Nordeste, e a Lua Nova surgirá às 00h02, esperando-se uma noite particularmente espectacular para observar o pico das Perseidas.

Segundo o Instituto de Meteorologia, domingo o céu estará limpo ou pouco nublado, com neblina ou nevoeiro matinal no litoral Oeste.

O Centro Multimeios de Espinho organiza uma noite de observação dos meteoros Perseides, com a presença de astrónomos e disponibilizando equipamentos como telescópios, binóculos e câmaras de observação para fotografar os corpos celestes.

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*